Espiritualidade

Identidade Espiritual

 

Centralidade em Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida

Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida
(Jo 14,6)

A nossa espiritualidade, de Discípulas do Divino Mestre, está centrada em Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida. Jesus é a razão essencial da nossa vida e da nossa missão apostólica a serviço da Eucaristia, do Sacerdócio e da Liturgia.

Seguindo o itinerário do ano litúrgico, alimentamos o nosso ser e a nossa ação na escuta da palavra do Mestre Divino, que ensina a verdade que proporciona trilhar o caminho de Deus com fidelidade (Mc 12,14).

Nosso caminho de discípulas alimenta-se também no mistério da Eucaristia, ressaltado por João como serviço e doação no lava-pés: Eu o Mestre e Senhor (...), dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, também vós o façais (Jo 13,13-15).

Jesus garante que se permanecemos nele e em suas palavras produziremos muitos frutos (Jo 15,7-8). Assim, colaboramos para que todos tenham vida e a tenham em abundância (Jo 10,10).

Com o bem-aventurado Tiago Alberione invocamos Jesus Mestre: Ó Jesus, caminho entre o Pai e nós, tudo vos ofereço e de vós tudo espero. Ó Jesus verdade, que eu seja luz do mundo. Ó Jesus vida, vivei em mim, para que eu viva em vós. (Livro de orações da Família Paulina, p.186).

 

Maria, Rainha dos Apóstolos - Ir. Laíde Sonda, pddm

Os apóstolos perseveravam em oração com Maria,
a Mãe de Jesus 
(At 1,14)

Maria, invocada por nós, Irmãs Discípulas do Divino Mestre, com o título de Rainha dos Apóstolos, “nos introduz à escola de Jesus Mestre e nos ensina como amá-lo e anunciá-lo na vida de cada dia” (Regra de Vida 7).

Como modelo de discípula obediente à palavra, Maria nos ensina a acolher o projeto do Pai: Eu sou a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1,38). Maria oferece  Jesus, o Salvador, à humanidade e o acompanha ao longo do ministério. Com a solicitude materna, ela percebe as necessidades do povo e as apresenta ao Filho Jesus: Eles não têm mais vinho (Jo 2,3). À mãe, Maria, que o segue até a cruz, Jesus lhe confia o cuidado da Igreja nascente, representada pelo discípulo amado: Mulher, eis o teu Filho (Jo 19,25-27).

Com o bem-aventurado Tiago Alberione peçamos a intercessão de Maria, a Rainha dos Apóstolos:  Recordai as vossas insistentes preces ao Senhor, para que enviasse o Espírito Santo aos apóstolos. Fostes a conselheira dos primeiros apóstolos e dos apóstolos de todos os tempos. Pela vossa onipotência suplicante se realize um novo Pentecostes sobre os chamados ao apostolado (Livro de orações da Família Paulina, p.199).

 

São Paulo Apóstolo - Ir. Laíde Sonda, pddm

Ai de mim, se eu não Anunciar o Evangelho! 
(1Cor 9,16)

 

 A nossa espiritualidade, de Irmãs Discípulas do Divino Mestre, inspira-se também no exemplo do apóstolo Paulo. “A mesma caridade de Cristo, que transformou Paulo em apóstolo das nações, nos sustenta na oração incessante e na dedicação incansável, para que o evangelho chegue aos confins do mundo” (Regra de Vida, 15).

 

Paulo dá um sentido novo a sua vida e missão (Gl 1,23), a partir do encontro com Jesus no caminho de Damasco (At 9; 22; 26). Transformado pela graça do Senhor, ele anuncia gratuitamente o evangelho (1Cor 9,17-18).

 

A ação apostólica de Paulo, seu compromisso no anúncio da Boa Nova é suscitado pela experiência da adesão a Cristo: Já não sou eu que vivo é Cristo que vive em mim (Gl 2,20; Fl 1,21).

 

Com o bem-aventurado Tiago Alberione peçamos a intercessão do apóstolo Paulo: São Paulo apóstolo, que evangelizastes o mundo inteiro com a vossa doutrina e o vosso amor, olhai com bondade para nós, vossos filhos e discípulos. Que todos conheçam e glorifiquem a Deus e ao Divino Mestre, Caminho, Verdade e Vida (Livro de orações da Família Paulina, p.209-210).

 

Área restrita




Todos Direitos Reservados 2017