A família Paulina

Em 1914, Padre Alberione adquire o necessário para montar uma tipografia e escolhe o dia 20 de agosto para dar início, com dois jovens ainda meninos, à chamada Escola Tipográfica, em um prédio alugado.

 

Assim tem início a Pia Sociedade de São Paulo, a primeira de outras nove fundações por ele criadas. Dessa forma, Padre Alberione deixa uma herança à Igreja: uma série de Institutos, diferentes na estrutura, mas unidos pelo mesmo ideal apostólico: Filhas de São Paulo, Pias Discípulas do Divino Mestre, Irmãs de Jesus Bom Pastor, Irmãs Apostolinas, e os Institutos seculares: Jesus Sacerdote, São Gabriel Arcanjo, Nossa Senhora da Anunciação, Santa Família e a Associação dos Cooperadores Paulinos.

 

Todos estes Institutos, considerados em conjunto, formam a Família Paulina... Todos têm origem comum, espírito comum e fins convergentes. A pertença à Família Paulina, assim desejada pelo Fundador, é um dos elementos carismáticos de cada Instituto.




Galeria


Veja Também

  Por Dom José Reginaldo Andrietta* Texto publicado na Revista Pastoral de maio/ju ...

Saiba Mais
Ano Nacional do Laicato: revitalizar a missão do leigo e a pastoral popular

Ano Nacional do Laicato: revitalizar a missão do leigo e a pastoral popular

Fonte: Jornal O São Paulo, 12/04/2018   A Comissão Episcopal Pastoral para ...

Saiba Mais
Dom Armando Bucciol: Criatividade selvagem é prejudicial à liturgia

Dom Armando Bucciol: Criatividade selvagem é prejudicial à liturgia

Área restrita




Todos Direitos Reservados 2018