Dia da Aspirante Pia Discípula

Hoje, 12 de julho 2018, celebramos o aniversário de nascimento de Madre Escolástica Rivata, primeira Pia Discípula do Divino Mestre. Também recordamos com carinho de todas as jovens que estão na primeira etapa de formação na vida religiosa segundo o carisma da Pia Discípula: as jovens Milena, Yeda, Karine, Carine, Dieine e Amira que estão desde fevereiro deste ano na Casa Rainha dos Apóstolos junto com ir. Dilza Pacheco e comunidade dando os primeiros passos. 

Neste dia, a ir. Micaela Monette, superiora geral, ajuda a todas as irmãs Pias Discípulas neste amadurecimento quanto a reflexão sobre as gerações. O texto partilhamos aqui também porque é de luz para o cenário vocacional da Igreja também. Abaixo o texto da circular:

"Queridas irmãs, o mês de julho traz consigo uma bela recorrência que nos une como Congregação: a celebração do aniversário de Madre Escolástica Rivata, a primeira Pia Discípula do Divino Mestre. Dia 12 de julho de 1897 vem à luz Úrsula e, à luz de sua vida, da fé batismal e da sua vocação religiosa desejo continuar a reflexão sobre os jovens e sobre as novas gerações na nossa Congregação.

Olho para Madre Escolástica que, em breves traços autobiográficos, nos conta a sua infância, adolescência e juventude, até maturar, no discernimento vocacional, a decisão resoluta: “Senhor, só tu e basta”. Uma decisão que permanece firme, na fidelidade, ao longo de toda a sua vida: nas responsabilidades assumidas por obediência, na humilhação e na provação na simplicidade da vida cotidiana. Cada dia na saúde e na doença, na boa e na má sorte. E me pergunto: como esta jovem chegou a dar o passo com tanta clareza e firmeza interior? O que pode dizer a nós e às novas gerações? Como a vida de um pequeno lugarejo – Guarene –, de simples oportunidades de futuro – família, escola, comunidade paroquial, trabalho e amizades – a formaram a dar respostas de sentido tão comprometedoras? A responsabilidade, como em italiano a própria palavra diz (respons-abilità), (respons-habilidade), é a habilidade para responder – ou seja, a dar razão – de si, daquilo que se deseja, se pensa, se escolhe, se assume cada dia, a partir dos pequenos detalhes da vida. Dar razão, com sinceridade e humildade: a Deus que é o fim da existência; a si mesmos, por Ele amados e criados; aos outros como comunidade, solidária e interligada. O que e quem formaram a jovem Úrsula à responsabilidade e como todas nós, herdeiras da sua experiência carismática segundo o itinerário traçado pelo nosso Fundador, o Bem-aventurado padre Tiago Alberione, vivemos e nos formamos reciprocamente à responsabilidade própria da vida consagrada paulina, hoje?

Olho para Madre Escolástica como formadora de gerações paulinas de Pias Discípulas, mas sobretudo como mestra de vida religiosa. Formadora, antes de tudo porque viveu em contínua formação, até chegar à plena maturidade em Cristo. Até identificar-se com o ideal de São Paulo: Não sou mais eu que vivo é Cristo que vive em mim. Esta vida que vivo na carne eu a vivo na fé Daquele que me amou e se entregou por mim (cf. Gl 2,20).

Escolhi entre a correspondência de Madre Escolástica alguns escritos endereçados a noviças ou professas de votos temporários(ver no final do textos estes textos). Escritos afetuosos e confidenciais dos quais emerge o seu estilo de guia espiritual, que orienta todas a ser discípulas de Jesus Mestre, sem autoreferencialidade ou narcisismos, sem criar dependências afetivas perigosas. “Só Jesus seja o teu Mestre e o teu único amor. Dê-lhe tudo sem temor e sem restrições porque Ele ama sem medida com infinita misericórdia”.

Releiamos pessoalmente e comunitariamente estes escritos. É a ocasião para reconhecer, interpretar e escolher (cf. EG 51) a atualidade do percurso formativo e vocacional traçado. Nenhuma comunidade chegue depressa demais a conclusões redutivas e simplicistas, dizendo: “Mas, os tempos mudaram…; os jovens de hoje são diferentes, etc.”. Estas definições apressadas poderiam revelar medos, preguiças ou superficialidade que nos habitam e que, em um sincero exame de consciência, é necessário entregar ao Senhor com coragem e confiança, repetindo com Madre Escolástica: “Senhor, só tu e basta”.

Pela intercessão da nossa primeira Madre peçamos a Jesus Mestre que nos atraia mais intimamente a Si para responder à vocação recebida com coração indiviso. É um dom para todas nós, para as novas gerações e sobretudo para as quinze juniores que no próximo 30 de agosto iniciarão, em Roma, a preparação mais intensa à Profissão Perpétua. O exemplo de Madre Escolástica nos ajude a manter a simplicidade e a novidade da centralidade de Jesus Caminho, Verdade e Vida, o atrativo da nossa espiritualidade e a força da missão, a mostrar a beleza do seguimento de Cristo e irradiar alegria e esperança.

Em comunhão, Ir. M. Micaela Monetti, superiora geral"

 

Veja este convite das aspirantes para você que sente o chamado de Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida. Clique aqui!


Antologia de escritos de Madre Escolástica Rivata à noviças e juniores PDDM

À Ir Giuseppina Pratillo (Itália): primeira profissão aos 14/ 04/1941 e profissão perpétua aos 14-04-1946.

Boa Irmã M. Giuseppina,
Fico contente por saber de sua imensa alegria pela Profissão perpétua. O Senhor a amou verdadeiramente de amor de predileção, e agora cabe corresponder com generosidade a todos os dons e favores que Ele lhe deu e continuamente dá. Saiba tornar-se grata com uma fidelidade a toda prova. 
É necessário que comece, antes de tudo medir todas as suas palavras, porque também destas o Senhor nosso Divino Esposo pedirá conta. Sê muito breve e observa sempre bem o silêncio, saiba também suportar tantos pequenos defeitos nas outras como as outras devem suportar os seus, ama o ocultamento, a humildade de coração, de mente; aceita com paciência as observações de quem quer que seja mesmo se lhe parece não ter necessidade delas, ou de não merecê-las. Essas são todas pequenas ocasiões de oferecer a Jesus por amor e que enriquecem a alma de méritos para o Céu. 
Façamo-nos espertas como S. Teresinha, que recolhia todas essas flores e as desfolhava diante de Jesus e com esses pequenos sacrifícios oferecidos a Jesus por amor se tornou uma grande santa.
Deo gratias pela sua gentil lembrança, em enviar-me o santinho com o nome de todas. Agora a tenho no meu missalzinho e cada manhã recordo todas a Jesus na S. Missa e na S. Comunhão.
Viva alegre no fervor e no santo amor de Deus, seja sempre presente a si mesma e trabalhe como se fosse a SS. Virgem no seu lugar, com as mesmas suas disposições interiores.
Com tanto afeto sua pobre Irmã Escolástica


À Irmã M. Ornella Zanni (Itália): primeira profissão aos 25/03/1968 e profissão perpétua aos 16/06/1974. [1977]

Boa Irmã M. Ornella 
Estou contente por ter tido aquele colóquio. 
Penso que o Senhor ame você de um amor de predileção e por isso o inimigo procura desviar o seu propósito de seguir Aquele que a amou por primeiro e você generosamente seguiu o seu convite. 
A sua escolha é a mais feliz e acertada, não se deixe nunca enganar pelo inimigo. Persevera na oração e se esconda no Seio Imaculado da sua Mãe e coragem sempre. A sua vocação é o Amor. 
Até nos vermos. Sua afeiçoadíssima Irmã M. Escolástica


À Irmã M. Lelia Matera (Itália): primeira profissão aos 25/03/1968 e profissão perpétua aos 16/06/1974.
Março 1974

Querida Irmã M. Lelia Matera
Com a renovação dos Votos ligo-me a Ele com um vínculo sempre mais estreito e mais comprometedor.
Peça cada dia aumento da fé, este é um dom de Deus e leva ao Amor. Seja sua ambição só aquela de amar a Ele incessantemente e permanentemente, até às portas da eternidade. Jesus seja sua única ocupação, depois… Paraíso. Sua af.ma 
Irmã M. Escolástica


À Irmã M. Amelia Usai (Itália): primeira profissão aos 23 de setembro de 1970 e a profissão perpétua aos 3 de outubro de 1976

Querida Irmã M. Amelia
“Só Jesus seja o seu Mestre e o seu único amor. Dê-lhe tudo sem temor e sem restrições porque Ele ama sem medida com infinita misericórdia”. Repita-lhe a cada momento aquela bela palavra: Jesus te amo, milhares de vezes ao dia, no segredo do seu coração, e terá feito tudo o que é mais importante porque só amor é tudo. Irmã M. Escolástica


Querida Irmã Amelia

O único sonho seu seja de amar incessantemente Jesus, seu único Amor e único Tudo. Todo o resto é nada!
Pede cada dia a fé e o Amor. São as duas coisas mais importantes para a Religiosa Pia Discípula Almejo encontrarmo-nos ambas um dia no Céu a cantar o Aleluia ao nosso Jesus para sempre!
Sua af.ma    Irmã M. Escolástica

20 – 8 – 76

Boa Irmã M. Amelia
O seu desejo íntimo seja sempre de agradar ao Senhor e servi-lo com tanto amor. A sua presença em a leve incessantemente à oração e união íntima com Ele.
Evita as palavras e coisas inúteis e saiba ver no teu próximo Jesus e fazer-lhe aqueles serviços que a caridade sugere como se fosse Jesus mesmo.
E para melhor imitá-lo nas dificuldades, saiba sempre aceitar tudo com um sim generoso, oferecendo-lhe tudo o que lhe pede por amor e com grande amor.
Reza por mim    Irmã M. Escolástica

À Ir. M. Alma Aleman (Venezuela): primeira profissão aos 24/03/1973 e profissão perpétua aos 24/03/1979.
 

O seu coração Irmã M. Alma seja todo e sempre só para Jesus.
Ama-o tanto! Vive na sua alegria. Procura agradar-lhe cada dia mais, e sê-lhe sempre fiel.
Ama as Irmãs e o próximo, porque as Irmãs, o próximo é Ele. Saiba sempre reconhece-lo, para prodigar-lhe todas as forças e capacidades a serviço Dele, seu divino Esposo e Mestre, nelas, que formam os membros de Seu Corpo Místico.
E… até nos vermos no Céu. Coragem e reza sempre, Jesus a amo! Repita-lhe milhares de vezes ao dia, porque esta palavra é aquela que mais agrada ao Esposo, que o consola das tantas ingratidões dos seus amigos, infiéis! (Sacerdotes, almas religiosas…)
Sempre Nele sua afeiçoadíssima    Irmã M. Escolástica


À Ir. M. Christine Boudreau Canadá): primeira profissão aos 07/09/1975, a profissão perpétua aos 07/08/1983. 

Boa Irmã Boudreau Noviça.
Recebi de muito boa vontade o seu caro escrito de junho. Gozo em saber que o quadrinho do Sr. Mestre Timóteo Giaccardo lhe agradou, e confio que a sua intercessão junto à SS. Virgem Maria obterá em abundância quanto você 0deseja.
O que conta é a sua fé, peça-a cada dia ao Senhor porque é um dom de Deus e é preciso que a peça: Senhor, eu creio mas aumenta em mim a fé, dá-me uma fé viva e nua, livre de toda nuvem de dúvida. E persiste cada dia em pedir a fé e a graça que almeja.
Desejo a você e a toda a vossa querida Comunidade, um feliz NATAL. Bom ano novo! Repleto de graças e de méritos para o Céu.
Com fraterno afeto a abraço e dou um afetuosíssimo beijo, desejando-lhe um grandíssimo amor por Jesus.
Em Maria sua afeiçoadíssima. Irmã M. Escolástica


Roma, Ano Santo 1975

Boa irmãzinha, Ir. M. Teresa Boudreau
Muito me agradou o seu caro escrito e os afetuosos parabéns pela minha festa. O Senhor a recompense.
Todos os seus profundos sentimentos de respeito que prova por esta pobre serva indigna, aplica-os a Jesus que habita no profundo do meu e do seu coração, é Ele que os merece e a Ele os ofereço todos como um belo ramalhete de amor da querida Noviça M. Teresa.
Não me assusta que você sinta dificuldade para chegar a uma doação total, creio que todas a sentem, mas a nossa vontade séria de chegar lá, move o Coração de Deus a ajudar-nos e fazer-nos conseguir a meta da santidade.

 

Coragem, rezemos juntas e amemos tanto tanto Jesus, não nos cansemos de repeti-lo: que o amamos tanto.
Aquele infinito Amor que recebe cada manhã na S. Comunhão tenha-o sempre apertado ao suo coração não deixá-lo nunca, pensa só Nele e faça-lhe incessante companhia. Ele o merece e Nele você encontrará paz contínua e alegria, porque Ele é o nosso tudo.
A Virgem SS. a ajude e proteja, Ela é sua Mãe e de Jesus. Fique sempre no meio Deles em sua companhia. 
Feliz Páscoa, prelúdio daquela eterna, na qual cantaremos eternamente o nosso Aleluia. 
Sua afeiçoadíssima     Irmã M. Escolástica

 

Boa Irmã M. Christine Boudreau
Muito obrigada pelas afetuosas cartas, que tanto me agradaram.  
Roma, Páscoa - 1976 
   Sinto pelas suas palavras que bem compreendeu a grande graça que o Divino Mestre fez a você e a todas as Pias Discípulas em ter-nos dado uma vocação tão preciosa e se soubermos corresponder generosamente com muito amor e humildade poderemos chegar à mais alta perfeição. Procura corresponder aos divinos convites e operar fielmente porque o Senhor a prefere e ama muito. Ele faz você saborear a alegria de pertencer-lhe, e de ser sua, sempre mais sua. Agradeça-o e tenha fé que sempre mais a enriquecerá do seu Santo Espírito. O sim que pronunciou na Profissão se prolongará cada dia até o último em que renderá a Ele sua vida toda adornada de virtudes e de méritos. Peça a Jesus cada dia a graça de ensinar-lhe e tenha com Ele toda confidência e amor da predileta com seu Divino Esposo da alma. Segue atentamente a inspiração para fazer cada momento na obediência aquilo que lhe pede.
 Feliz Páscoa. Sua afeiçoadíssima       Irmã M. Escolástica

 

Boa, Irmã M. Christine Boudreau.
 Roma; NOEL 1976 
Muito me agradou a sua caríssima recebida há tanto tempo. Agora retribuo com esta minha desejando-lhe um alegre e santo Natal.
A vinda de nosso Salvador na terra, feito pequeno Menino nos encanta, Ele que é o Rei do Universo, mas ao mesmo tempo nos enche de confiança pelo seu infinito amor por nós, que se abaixa até à condição dos mais pobres.
Esta é a sua lição, também nós tivemos início da nossa Pequena Congregação na pobreza e humildade de pessoas, com meios que não fizeram a não ser exibição de muita pobreza.
Mas esta é a sorte daqueles que querem seguir a Ele que sendo o Tudo se fez tão pobre, mísero, e desprezado, sofredor. Quanto mais pobres e humildes mais imitaremos o Mestre e a Ele agradaremos.
Só o amor, a caridade, o sentir-nos nada cumula de riquezas a nossa alma para o Céu! O Santo Evangelho vivo, seja a nossa vida religiosa e nos faremos grandes santas Pias Discípulas. Coragem!
Sua af.ma        Irmã M. Escolástica


À Ir M. Alina Bordignon (Itália): primeira profissão aos 25 de março 1977 e a profissão perpétua aos 7 de agosto1983.
Roma, 18/9/1976

 

Querida Alina
Há algo de singular na sua vocação, por isso mantenha-se sempre pronta a todos os sim que o seu Jesus na obediência lhe requer.
Não fazê-lo nunca esperar voluntariamente, mesmo que seja um simples olhar, um esforço, perderia uma cor-
rente de graças.
Atrasos são sempre falta de delicadeza no exercício do amor e de consequência, obstáculo aos Seus Dons …
Ele a quer indissoluvelmente ligada a Ele em um amor incondicionado, como a esposa com o Esposo, sempre juntos, seja no silêncio que no serviço do próximo que é Ele.
Sim, sempre, na aceitação de toda a sua vontade, com alegria, sorriso interior, e olhar fixo em Jesus, só Nele.
Sua afeiçoadíssima     Irmã M. Escolástica 
Boa Irmã M. Alina.


Roma, Páscoa 1978 

Muito agradecida pelas afetuosas saudações e orações na ocasião da minha festa, retribuo com a minha pobre mas cordial prece na presença do D. Mestre Eucarístico suplicando por todos os seus desejos e necessidades.
Também para você desejo uma alegríssima e S. Páscoa.
Jesus Ressuscitado invada o seu coração com dons e virtudes do E. Santo e a torne sempre mais Pia Discípula perfeita com um amor incessante e sem medida por Aquele que você escolheu.
A alegria de pertencer-lhe a torne sempre mais generosa.
Pensa sempre Nele quando se recorda de mim, e diga-lhe que a faça santa e que tenha também piedade da afeiçoadíssima sua subscrita        Irmã M. Escolástica


Boa Irmã M. Alina.
Colho a ocasião e respondo logo ao seu agradabilíssimo escrito recebido ontem. 
Roma, janeiro 1979 

 

Sua recordação na oração é para mim muito gratificante, mais que qualquer homenagem. A oração! Mútua! Hoje pela manhã terminei os Exercícios e fiquei muito contente pelas muitas e belas coisas que o pregador nos disse sobre a nossa preciosa vocação de Pias Discípulas. Se tivessem sido mais longos os dias, quem sabe quantas belas coisas nos haveria dito ainda! As colocações foram sóbrias mas eficacíssimas. Gostaria que todas as comunidades das Pias Discípulas espalhadas no mundo as conhecessem!
Eu também estaria muito desejosa de rever você. Mas podemos fazê-lo mesmo a cada dia, cada momento que o queiramos.
Cada instante que contempla Jesus em seu coração, (que nunca Ele se separe de você,) ali encontra esta sua pobrezinha que não é senão poeira, e está exatamente ali no centro daquele Coração que é o (teu) e escondida no Seu, em união ao Pai e ao Espírito Santo.
Diga-lhe apenas: Creio na tua presença em mim, com o Pai e o E. S. e com esta quero te amar do amor mais sublime. Aumenta em mim a tua Fé e Amor. Asseguro-lhe que olhar Jesus é bem mais válido que olhar as estrelas!
No entanto tenhamos sempre firmes e operantes os nossos propósitos:  Sempre Sim, no incessante amor e agradecimento e na aceitação total de quanto e do como a Ele agrada!
Ó! querida, tudo em nós O glorifique: na nossa alegria e generosidade, fé, amor e tanto desejo que nós… todas as Pias Discípulas e todas as almas do mundo inteiro, amem Jesus e sejam salvas, para cantar juntos um dia, junto à nossa Mãe SS. O hino do amor! Sua af.ma        Irmã M. Escolástica


Querida Irmã M. Alina
Os votos mais sinceros de S. Natal e próspero Ano Novo.
 Roma, Natal 1979 
Sempre a recordo com sobrenatural afeto e aos pés do Menino Jesus rezo cada dia ao Seu único amor a acumular méritos para aquele dia decisivo da nossa eterna felicidade.
Caminhamos, sempre imperturbáveis sacudindo tudo aquilo que não serve e abraçando sabiamente aquilo que nos ajuda.
Juntas! Ele nos dá a mão. Força, alegria, amor a Ele que por primeiro nos amou e deu a Si mesmo por nós! Sua af.ma        Irmã M. Escolástica


Querida Irmã M. Alina
A graça do Divino Mestre a guie em cada instante da sua vida religiosa. Compare-se sempre aos Modelos: Jesus e Maria.
A sua ambição seja unicamente aquela de chegar cada dia mais à perfeição do amor de Deus. Aqui encontrará seguramente o caminho certo para fazer-se santa e grande santa. Augúrios. Sua af.ma        Irmã M. Escolástica  


À Irmã M. Letizia Villareal (Venezuela): primeira profissão aos 25 de março 1977 e a profissão perpétua aos 7 de agosto 1983.

Boa Irmã M. Letizia
Neste mundo nada sucede que não seja querido ou permitido por Deus. Portanto, em todas as coisas saiba sempre ver a sua misericordiosíssima mão que tudo dispõe ou permite pelo seu bem e santificação.
Oferece tudo e receba tudo Dele, com gratidão e silêncio, amando a sua Vontade, agradecendo-o por tudo e sempre.

Com constante exercício conseguirá vencer-se e alcançar aquela perfeição que o Mestre quer de você e encontrará nela a paz do coração e do espírito.
Ama tanto Jesus. Não deixar sua fantasia transcorrer em pensamentos inúteis, mas incessantemente no segredo do suo coração repete a Jesus que o ama. Este exercício interno a tornará constantemente ocupada Dele, e fiel, e feliz na sua vocação de Pia Discípula do D. Mestre e lhe obterá grandes méritos e uma incomparável sede no Reino do paraíso.
Sua Af.ma     Irmã M. Escolástica


À Ir. M. Luisa Muñoz (Colômbia - Equador): primeira profissão aos 25 de março 1977 e a profissão perpétua aos 25-03-1983. 

Boa Otilia Munoz

Sua preciosa vocação dará frutos copiosos se for irrigada por assídua oração.
Ama a oração e não saciar-se nunca de rezar, sempre, sozinha e em comum. Diga-lhe incessantemente a Jesus que o ama e ame-o muito. Ofereça-lhe a homenagem contínua do seu sim, e quanto mais alegre e sorridente quando mais lhe custa, imitando assim o exemplo de Jesus.
No seu encontro com os outros saiba ver Jesus, sempre, e para quem lhe faz alguma ofensa, oferece logo a primeira Missa e Comunhão para ela.
Na comunidade saiba exercitar a paciência e a bondade e nas circunstâncias mais críticas peça socorro ao seu amável Jesus, sem desanimar. Aceita as pequenas e grandes provações, especialmente de quem tem um trato difícil. Aceita de bom grado estas cruzes como um dom que o Esposo lhe oferece para torná-la mais preciosa e mais santa. No Paraíso terá um prêmio inestimável e eterno. Em Jesus e em Nossa Mãe Maria, sua af.ma
Irmã M. Escolástica


 Às Juniores

Roma, Páscoa 1977
Caríssimas e boas Professinhas
Agradeço todas pelos afetuosos parabéns pelo meu dia onomástico. 
De coração retribuo a lembrança na minha oração quotidiana, nela recomendo ao D. Mestre todos os vossos santos desejos e necessidades. Desejo também a todas feliz e santa Páscoa. 
O D. Mestre Ressuscitado no encontro Eucarístico inunde a vossa alma do seu Espírito e vos plenifique dos seus Dons e Virtudes, e dê a nós e a todo o mundo novo sopro de vida. Desperte a nossa Fé e o amor de Deus que talvez temos um pouco esquecido, quero dizer os cristãos. Augúrios de alegria, serenidade, paz e amor, muito amor a Deus e ao próximo, especialmente às Irmãs com quem vivemos. 
O amor fraterno é a mais bela flor que forma na comunidade um paraíso antecipado de paz e feliz harmonia. 
Não fiqueis nunca na tristeza, recomendai-vos logo a Jesus e Ele logo vos socorrerá. 
Vossa afeiçoadíssima Irmã M. Escolástica


Caríssimas Juniores e Noviças
Muito grata pelos vossos afetuosos augúrios e orações retribuo com minhas pobres orações quotidianas para que o Senhor vos recompense de todas as vossas atenções para comigo. 
Rezo por todas: a fidelidade e perseverança, sem nunca desanimar-vos aliás, nos momentos de qualquer preocu-
pação com muita confiança dizei a Jesus: dai-me o teu socorro e a tua paz, e em frente! 
O Paraíso é muito belo e nunca fazemos demais para ganhá-lo, mas se amamos muito Jesus e rezamos de bom 
grado, teremos Dele tanta ajuda e fervor, que saberemos com generosidade superar todas as dificuldades. 
Amai muito Nossa Senhora e o S. Rosário. Nos tempos vazios, no silêncio, interiormente dizei sempre algum 
mistério e vereis quanto Nossa Senhora vos ajudará e quanto vos torna feliz a vida Religiosa. 
S. Páscoa repleta de alegria, vossa afeiçoadíssima
Irmã M. Escolástica   




Galeria


Veja Também

Evento internacional - Roma, 18-27 de maio de 2018 Desperta o mundo com a luz do Evangelho   ...

Saiba Mais
Cooperadores Paulinos de todo mundo se reúnem a Roma na comemoração dos 100 anos de fundação

Cooperadores Paulinos de todo mundo se reúnem a Roma na comemoração dos 100 anos de fundação

Área restrita




Todos Direitos Reservados 2018