Ser Amiga do Divino Mestre

 

Os Amigos do Divino Mestre é um grupo de colaboradores paulinos ligados às Pias Discípulas do Divino Mestre. Neste ano, os Colaboradores Paulinos celebrarão 100 anos de fundação. Nesta grande festa, o site institucional das Irmãs Pias Discípulas preparou o testemunho vocacional destes homens, mulheres e famílias que fazem parte da missão das Irmãs Pias Discípulas do Divino Mestre, através da liturgia. O depoimento de hoje é o testemunho vocacional da Patrícia de Araújo, do núcleo dos Amigos do Divino Mestre de Manaus. 

 

Recordando a história – como foi o seu chamado?
 

Recordando minha vida, meu primeiro chamado veio através da catequese. Aos 11 anos comecei a participar das celebrações com a turma de catequizandos. Logo depois fui convidada a ser catequista na comunidade São Miguel no estado do Mato Grosso. Ali vivi até 1989. Depois mudei de cidade.
 
Em 1995, morando em Manaus, fui convidada por um casal de amigos, Francisco e Marli, a participar da catequese da comunidade Santa Clara que estava se organizando. E como toda comunidade que está começando, trabalhamos em muitas pastorais. Então comecei a participar também da liturgia, até porque as crianças e adolescentes também começavam a ser ensinadas a participar e celebrar.


Desde 1995 venho atuando na Área missionária Santa Clara. Hoje devido a algumas questões pessoais, estou afastada do serviço, mas ainda participo das celebrações.  

 

Meu primeiro contato com as irmãs discípulas foi na escola litúrgica em 2011. Já havia ouvido falar do trabalho litúrgico que desempenham no Amazonas através dos amigos, mas na escola foi onde as conheci. Fiz um ano de escola, e, em 2012 recebi o convite para participar de um encontro na casa das irmãs. Fui sem saber ao certo do que se tratava. Mas quando a Ir. Letícia nos colocou a par de qual o objetivo da reunião, senti “um frio na barriga”. O medo foi grande, mas Jesus Mestre tem me levado além e me encorajado.  
No decorrer desse tempo pude perceber que não é só mais um encontro, formação e conversas é ser, ver, agir, cair e levantar.


Meu sentimento é de aprendizado contínuo. Sei que a responsabilidade do convite/chamado é enorme. É um processo de mudança a cada dia. Quero continuar a caminhada com pés firmes, pois não me vejo mais sem estar nesse aprendizado de ser cooperadora Amiga do Divino Mestre, esperando ir mais longe. Sei que tenho grandes amigos junto ao ADM’s. Eles estão sempre ao meu lado e assim ganhei uma outra família.
 

Como me sinto com o chamado? Muito Feliz.


 
Patrícia de Araújo. 
Núcleo Manaus

 




Galeria


Veja Também

Evento internacional - Roma, 18-27 de maio de 2018 Desperta o mundo com a luz do Evangelho   ...

Saiba Mais
Cooperadores Paulinos de todo mundo se reúnem a Roma na comemoração dos 100 anos de fundação

Cooperadores Paulinos de todo mundo se reúnem a Roma na comemoração dos 100 anos de fundação

Área restrita




Todos Direitos Reservados 2018