CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

UNISAL/Centro de Liturgia Dom Clemente Isnard

A UNISAL e o Centro de Liturgia Dom Clemente Isnard abrem inscrições para os Cursos de Pós-Graduação em:

  • LITURGIA
  • ESPAÇO LITÚRGICO: ARQUITETURA E ARTE SACRA
  • MÚSICA LITÚRGICA
Curso de Pós-Graduação UNISAL e Centro de Liturgia Dom Clemente Isnard

LITURGIA

Além da capacitação docente, o curso tem por foco a necessidade de formar pessoas especializadas nesta área e também visa capacitar outros agentes da pastoral litúrgica, aptos para assessorarem equipes regionais, diocesanas, paroquiais e comunitárias, assim como encontros de formação em âmbito nacional, regional e local.
O profissional especializado em Liturgia será capacitado para atuar como liturgista e ao mesmo tempo como formador, na área de pesquisa, do ensino e da pastoral litúrgica, mediante o desenvolvimento de competências integradas nos níveis individual, de equipe e organizacional, em coerência com a visão teológico-litúrgica, mistagógica, espiritual e pastoral do Concílio Ecumênico Vaticano II e posteriores avanços relativos, como o espírito evangélico e conciliar.

A QUEM SE DESTINA ESTE CURSO?

Todos aqueles que se interessam pela liturgia, a praticam e desejam conhecê-la profunda e cientificamente, sobretudo agentes de pastoral litúrgica: padres, religiosos(as), leigos(as) que concluíram a graduação em teologia ou outros cursos.

INFORMAÇÕES

Sobre o Processo Seletivo e dúvidas pedagógicas:
liturgia@centrodeliturgia.com.br.
Outras dúvidas e informações sobre o Curso:
atendimento.pio@unisal.br – (11) 3649-0200, ramal 2007 ou 2032.


ESPAÇO LITÚRGICO:

ARQUITETURA E ARTE SACRA

O Curso de Pós-Graduação lato sensu em Espaço Litúrgico: Arquitetura e Arte Sacra supre a carência de cursos acadêmicos que se proponham a formar especialistas nesta área do saber teórico conjugado com o saber fazer.
O especialista em Espaço Litúrgico, Arquitetura e Arte Sacra será capacitado para atuar com competência nos âmbitos especificados pelo título do curso, nas áreas da pesquisa, do ensino, da pastoral litúrgica e do trabalho profissional para o qual está habilitado. Por isso, com os valores e a prática educativa do UNISAL (Centro Universitário Salesiano de São Paulo), as orientações e o firme apoio da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), lhe será proporcionado o desenvolvimento integrado de conhecimentos, valores e competências nos níveis: individual, de equipe e organizacional, em coerência com princípios e critérios oriundos do Concílio Ecumênico Vaticano II e ulteriores documentos da Igreja, e com as legislações eclesiástica e civil vigentes.

A QUEM SE DESTINA

O especialista em Espaço Litúrgico, Arquitetura e Arte Sacra será capacitado para atuar com competência nos âmbitos especificados pelo título do curso, nas áreas da pesquisa, do ensino, da pastoral litúrgica e do trabalho profissional para o qual está habilitado.O especialista em Espaço Litúrgico, Arquitetura e Arte Sacra será capacitado para atuar com competência nos âmbitos especificados pelo título do curso, nas áreas da pesquisa, do ensino, da pastoral litúrgica e do trabalho profissional para o qual está habilitado.

Este curso é destinado principalmente a arquitetos, engenheiros, artistas plásticos, teólogos e agentes da pastoral litúrgica, desde que graduados.

INFORMAÇÕES

Sobre o Processo Seletivo e dúvidas pedagógicas:
espacoliturgico@centrodeliturgia.com.br.
Outras dúvidas e informações sobre o Curso:
atendimento.pio@unisal.br – (11) 3649-0200, ramal 2007 ou 2032.


MÚSICA LITÚRGICA

A música litúrgica tem sido a “companheira fiel” da Igreja ao longo de toda a sua história. Sob diferentes aspectos, a música soube moldar-se às vicissitudes do tempo para levar adiante um projeto de Igreja quer em sua parte mutável quer na imutável, carreando o dado da fé em linguagem sensível e utilizando-se de variadas formas musicais da história. O Concílio Vaticano II, por meio da Constituição sobre a Sagrada Liturgia, lançou as bases para a renovação litúrgico-musical, associando à música a mesma finalidade da liturgia: a glorificação de Deus e a santificação dos fiéis. Referir-se à música como ação ministerial implicava, nesse contexto, na promoção do status funcional para o qual seria destinada desde a sua concepção. Deste modo, ampliava-se a compreensão de uma música como parte integrante da ação litúrgica com estreita relação à Palavra de Deus. A CNBB, ao longo do processo de renovação conciliar, proveu documentos, estudos, publicações com especial interesse na música litúrgica.

A QUEM SE DESTINA

Graduados em cursos reconhecidos pelo MEC, com conhecimento musical intermediário.

INFORMAÇÕES

Sobre o Processo Seletivo e dúvidas pedagógicas:
musicaliturgica@centrodeliturgia.com.br.
Outras dúvidas e informações sobre o Curso:
atendimento.pio@unisal.br – (11) 3649-0200, ramal 2007 ou 2032










Ser Amiga/Amigo do Divino Mestre

Desde o início da fundação no Brasil (26 de julho de 1956), as Pias Discípulas foram ao encontro de pessoas participantes da vida eclesial. Conforme o costume trazido da Itália, algumas delas se destacavam como “benfeitoras” e se tornavam madrinhas e padrinhos das jovens que o “Senhor da Messe chamava para segui-Lo”.

A cada “benfeitor” era entregue o folheto explicativo da missão da Congregação, com destaque ao ministério da “adoração ao Santíssimo”. Os “benfeitores” participavam das festas por ocasião da celebração da Profissão Religiosa. Com o lançamento da “Revista de Liturgia” (ano de 1973), vários destes “benfeitores” se tornaram assinantes e, entre eles, alguns se destacaram como promotores nas comunidades paroquiais, por entenderem que a proposta da Revista era um serviço para formação litúrgica do povo de Deus.

Entre os anos de 1996 a 2002, circulou o Boletim informativo intitulado “Amigos do Divino Mestre” direcionado aos cooperadores da missão e, também, aos familiares das Irmãs e jovens. O Boletim foi republicado, no ano de 2014, como subsídio de acompanhamento à Associação Cooperadores Paulinos – Amigos do Divino Mestre (CP-ADM), anteriormente existente  e os novos participantes.

A partir do ano 2013, a Província, colocando em prática a Linha Operativa do 8º Capítulo Geral das Pias Discípulas , criou uma Comissão  para retomar o Estatuto da Associação e elaborar um projeto de constituição de grupos de CP-ADM e formação de seus membros em vista da missão .

Em novembro deste mesmo ano, foi realizado o primeiro encontro. Estando presentes vinte e dois leigos e leigas, provindos dos estados do AM, DF, ES, MG, RJ, RS e SP. Após tomar conhecimento da missão do Cooperador Paulino Amigo do Divino Mestre; e da espiritualidade, vida e missão da Pia Discípula do Divino Mestre, os participantes aceitaram continuar o caminho formativo.

A partir deste encontro foram criados Núcleos acompanhados por uma ou duas irmãs. Hoje , estes Núcleos estão presentes nas localidades onde há Comunidade das Pias Discípulas do Divino Mestre.  No entanto, existem também outros Núcleos e membros onde as Irmãs marcam presença temporária em consequência da missão .

A Província assumiu um caminho de formação para os CP-ADM, realizando encontro bienal em nível nacional e encontros periódicos nos Núcleos. O conteúdo formativo é realizado conforme o pensamento do Fundador e de seus colaboradores (especialmente a Venerável Madre Escolástica e o Bem-Aventurado Timóteo Giaccardo), e as exigências da Igreja, na visão de conjunto da Família Paulina, com ênfase no carisma específico das Irmãs Pias Discípulas do Divino Mestre.

Atualmente, em vista do Centenário da Associação dos Cooperadores Paulinos contamos com a graça divina para levar adiante esta obra do Bem aventurado pe. Tiago Alberione, Fundador da “admirável Família Paulina”.

Estamos abertas para acolher mais pessoas que sentem no coração o desejo de seguir o projeto de Jesus Cristo, colocar seus dons a serviço e se integrar em um grupo de cooperadores. Visite nossa página no Facebook e entre em contato com o núcleo mais próximo ou pelo e-mail amigosdodivinomestre@piasdiscipulas.ogr.br